Necessita de ajuda?

Não vales um caracol!

Os caracóis não querem ser cozidos vivos. Decerto ouvimos falar desta iniciativa ridícula que, na semana passada, extravasou a banalidade das redes sociais e conseguiu alguns ecos na comunicação social profissional. Um assunto irrelevante que nunca deveria ter ido mais longe do que a mesa em volta da qual um grupo de amigalhaços teve a ideia, depois de algumas cervejolas, numa tarde de ociosidade.

Há que sorrir e seguir em frente, não dando mais do que alguns segundos da nossa atenção. Não porque nos consideremos pessoas muito importantes e sisudas, que só têm assuntos sérios a tratar. Mas porque as dificuldades dos últimos anos nos trouxeram algumas aprendizagens.

De uma forma ou de outra, todos resistimos à situação de crise que se tem vivido no país. Por um lado, os políticos já anunciaram e decretaram o fim da crise, como convém no ano eleitoral em que estamos. Por outro lado, a experiência diária nas empresas diz-nos que ainda estamos (muito) longe da dinâmica própria de uma economia em crescimento. Seja como for, os últimos anos ensinaram-nos algumas lições importantes que podemos aproveitar para construir um futuro de prosperidade.

Uma primeira lição pode ser descrita como ignorar as ideias e acontecimentos irrelevantes que não têm consequências, não trazem qualquer valor ou que não são inexequíveis, mesmo que sejam interessantes ou apelativas. Para que a nossa atenção e as nossas energias estejam focadas no essencial que são os nossos objetivos e as tarefas que programamos realizar para os atingir. Estar ocupado num número diverso de ações não significa estar a trabalhar alinhado com os resultados desejados.

Uma segunda lição pode ser dita como a obrigação de cada um contribuir com ações e ideias concretas e úteis que, pela positiva, apoiem a realização dos projetos em que estamos envolvidos. A nossa participação será valorizada e procurada se mostrarmos que somos capazes de nos envolver na construção de resultados, ultrapassando as dificuldades, com criatividade e um sorriso. Sob pena de sermos cozidos vivos porque não conseguimos valer mais do que um caracol.

Artigo escrito por Nuno Queiroz de Andrade

29 de Março, 2019

0 comentários em "Não vales um caracol!"

Publicar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Sobre a Feed

Somos o parceiro de confiança para pessoas e organizações que necessitam melhorar a sua performance e os seus resultados através dos serviços de formação & coaching e consultoria.

 

Últimas Notícias

Todos os Eventos

setembro, 2019

26set17:3020:00O Erro da Reta - O Sucesso é uma História não Linear

Contactos

Rua Agostinho Neto, 21A
1750-003 Lisboa

T. +351 211 317 015
T. +351 918 211 643

viva@feed.pt

©2019 Feed Business Performance. Todos os Direitos Reservados. Feed é uma marca registada da MedPro, Lda. Este site está escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

Termos e Condições Gerais | Código de Ética e de Conduta | Responsabilidade SocialDever de InformaçãoPolítica de Privacidade

top
X