Necessita de ajuda?

Inteligência Emocional e o Coaching: fortes aliados no desenvolvimento pessoal

Sabia que o coaching pode ajudar a aumentar a sua inteligência emocional? Este processo poderá tornar-se um forte aliado no seu desenvolvimento pessoal e irá ajudá-l@ a superar desafios, a conquistar as suas metas e objetivos e além disso a aumentar a capacidade de lidar com as suas próprias emoções. 

Ficou curioso? Continue a ler e descubra como a inteligência emocional e o coaching podem revolucionar a sua vida!

Inteligência emocional e o coaching

A “descoberta” da inteligência emocional ocorreu quando Peter Solovey, um psicólogo da Universidade de Yale e o seu amigo Jack Mayer, estudiosos das emoções, inteligência e personalidade acompanhavam nos EUA o jovem candidato presidencial Gary Hart. Ele era eloquente, moderno e muito inteligente, naturalmente um político com um perfil vencedor. Mas algo inacreditável aconteceu. Nas primárias, um jornalista confrontou Gary Hart sobre diversos rumores acerca de um caso extraconjugal. Ele negou a alegação e depois desafiou os jornalistas a acompanharem-no dizendo: “Sigam-me! Não me incomoda. Falo a sério. Se alguém quiser mandar vigiar-me, força. Vão aborrecer-se muito!” Curiosamente, em apenas dois dias o jornal Miami Herald documentou a história do caso amoroso de Gary Hart com Donna Rice!

Os psicólogos Peter e Jack pensando sobre este caso analisaram como alguém tão inteligente podia fazer e dizer algo tão estúpido, dadas as circunstâncias. Ele seria muito inteligente na área da política, mas nada inteligente noutra área como a gestão das emoções e da comunicação. Ora parece que identificaram outra inteligência que não a da escola, ou seja, a inteligência da rua, essa esperteza de se saber relacionar consigo e com os outros e o saber-fazer. Assim começaram a pesquisar algo diferente da inteligência cognitiva a que chamaram inteligência emocional, objeto do primeiro artigo científico sobre o tema em 1990 e que posteriormente tem sido muito estudada com milhares de artigos publicados e um corpo de conhecimento fantástico.

Um dos gurus deste tema Daniel Goleman em 1998 definiu a inteligência emocional como a capacidade de identificar os nossos próprios sentimentos e os dos outros, de nos motivarmos e de saber gerir bem as emoções dentro de nós e nos nossos relacionamentos.

Por isso a inteligência emocional está muito associada ao sucesso ou insucesso na vida. Vemos pessoas brilhantes fracassarem e outras menos dotadas, mas capazes de tomar decisões mais acertadas em momentos determinantes da sua vida, alcançarem maior prosperidade e realização.

Estas duas inteligências sendo distintas podem trabalhar em conjunto. Alguém que tem uma inteligência cognitiva elevada mas não possui um bom desenvolvimento de inteligência emocional pode deixar que os seus sentimentos e emoções afetem muito o seu raciocínio, impedindo-o de ser racional.

Por outro lado, quem é emocionalmente inteligente está em contacto com as suas emoções e com as dos outros e normalmente sabe porquê. Ou seja, é capaz de pensar e falar logicamente sobre as emoções. Gere bem os seus sentimentos, estados de humor e emoções, cria empatia e um relacionamento positivo. Mesmo que não domine o conhecimento ou a lógica vai procurar recursos e/ou pede ajuda. Está presente, é amigável e preocupado com os outros.

Atrevemo-nos a dizer que a inteligência emocional é, nos nossos dias, muito mais importante que a inteligência intelectual para alcançar maior sucesso na vida pessoal e profissional.

A boa notícia é que ao contrário da inteligência cognitiva esta pode melhorar e evoluir com treino e coaching ao longo da vida.

Apresentamos algumas áreas em que é útil avaliar e desenvolver o seu nível de inteligência emocional:

Normalmente, tenho consciência de como me sinto emocionalmente

Considero fácil transmitir os meus sentimentos e crenças aos outros

Sei realmente em que é que sou bom e também os meus pontos fracos

Sei exatamente o meu propósito e o que quero na vida

Dependo dos outros para tomar decisões importantes

As pessoas sentem que eu as ouço verdadeiramente

Tenho muitos amigos e conhecidos

Sou bom na resolução de problemas dos outros

Considero fácil mudar de tarefas

Vivo no mundo real e não costumo andar na lua

Passo por situações tensas sem demasiada ansiedade

Sou ponderad@ e planeio cuidadosamente a minha reação às situações

Costumo ver o lado positivo das coisas

Normalmente vivo com equilíbrio e sou feliz comigo e…

Aliando o coaching à inteligência emocional conseguirá superar vários desafios da sua vida como lidar com emoções exageradas, gerir o stress e pressão no trabalho, lidar melhor com um leque muito variado de pessoas, definir melhor as suas prioridades e valorizar as suas motivações, entre outros aspetos que podem afetar muito a qualidade da sua vida pessoal e a profissional.

Como certamente entendeu é possível e desejável desenvolver a inteligência emocional e aprender a lidar bem com as suas emoções e as dos outros.

Apontou tudo o que precisa para ter melhorias importantes na sua vida pessoal e profissional através do coaching aliado à inteligência emocional?

Então apresse-se e dê uma volta de 360º à sua vida! A mudança pode estar próxima. Desenvolva o seu músculo emocional!

Artigo escrito por João Mouga Vieira 

29 de Março, 2019

0 responses on "Inteligência Emocional e o Coaching: fortes aliados no desenvolvimento pessoal"

Leave a Message

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Sobre a Feed

Somos o parceiro de confiança para pessoas e organizações que necessitam melhorar a sua performance e os seus resultados através dos serviços de formação & coaching e consultoria.

 

Últimas Notícias

Todos os Eventos

junho, 2019

27jun17:4519:45Quer melhorar a performance do seu negócio? Venha iniciar um 2º semestre fantástico!

Contactos

Rua Agostinho Neto, 21A
1750-003 Lisboa

T. +351 211 317 015
T. +351 918 211 643

viva@feed.pt

©2019Feed Business Performance. Todos os Direitos Reservados. Feed é uma marca registada da MedPro, Lda. Este site está escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

Termos e Condições Gerais | Código de Ética e de Conduta | Responsabilidade Social | Dever de InformaçãoPolítica de Privacidade

top
X