+351 211 317 015
Siga-nos:

Blogue

Estádios do processo de coaching

  • Por João Mouga Vieira
  • 12 de Novembro, 2018
  • 2 Comments

O coaching é atualmente um dos mais poderosos instrumentos de desenvolvimento de competências, de transformação e de mudança de comportamentos e a sua popularidade tem aumentado exponencialmente.

Muitas pessoas, profissionais e líderes recorrem aos serviços de coaching e querem eles próprios conhecer melhor as metodologias, os processos e as práticas do coaching.

A realidade mostra que é muito mais do que uma moda.

Estão já bem estudados os impactos positivos do coaching no âmbito pessoal e profissional e os testemunhos são muito poderosos. Desde uma alteração completa no mindset, desenvolvimento de novas competências até aí impensáveis, descoberta de talentos, maior clareza e foco no que é verdadeiramente importante, capacidade para trabalhar a determinação e a coragem, permitindo assim alcançar resultados extraordinários.

Os efeitos do coaching estão já demonstrados mesmo a nível cerebral. Sabemos hoje, o cérebro não é estático. Ele cria continuamente redes e caminhos neuronais, eliminando os que não são úteis e fortalecendo aqueles que são mais frequentemente usados. Ao questionar o nosso pensamento, podemos mudar os caminhos neuronais no nosso cérebro, criando assim formas de ver e interagir com o mundo e connosco próprios.

Nos programas de coaching utilizamos técnicas e ferramentas que promovem a plasticidade cerebral, ou seja, a capacidade do sistema nervoso para mudar a estrutura, o seu funcionamento e formar novas ligações sinápticas, como reação à diversidade do meio envolvente, a novos estímulos e novas formas de ver, pensar e ampliar a realidade.

Ao refletir sobre o nosso pensamento e comportamento, podemos criar novos ciclos de feedback para crenças ou modos de pensar enraizados que desencadeiam determinadas respostas, associadas a estados, emoções e/ou sentimentos que levam à ação ou à evitação.

Quando durante o processo de coaching os clientes passam a questionar-se e a pensar de forma diferente, a desenvolver novos comportamentos e práticas com alguma frequência, novas redes neuronais são formadas. A paisagem do cérebro é alterada e mesmo as novas rotinas tornam-se mais fáceis de realizar. Desta forma, o coaching pode de facto mudar o cérebro como disse Brenda Corbett e Justin Kennedy.

 

 

 

 

Ler


Criar uma cultura de melhoria contínua e de superação na empresa

  • Por João Mouga Vieira
  • 05 de Novembro, 2018
  • 2 Comments

A cultura organizacional é o suporte vital para qualquer empresa. Envolve o modus operandi das pessoas, o seu pulsar, ou seja, as suas práticas no dia a dia, os seus hábitos, os comportamentos, símbolos, valores, princípios, crenças, linguagem e até rituais. Ela é tão importante que o famoso guru denominado o pai da gestão moderna, Peter Drucker afirmou que “A cultura come a estratégia ao pequeno-almoço”.

Por isso, conhecer e desenvolver a cultura organizacional é algo determinante para não só conseguir atrair, mas também reter e desenvolver bons profissionais e alcançar um desempenho superior, relações de sinergia e resultados extraordinários. Essa procura de crescimento e desenvolvimento posiciona toda a organização para estar ou não na linha da frente. Passa naturalmente pela cultura de excelência, formação continua, cooperação e apoio entre os seus membros onde o coaching tem um peso determinante. Fique a conhecer tudo sobre este processo connosco!

 

 

 

Ler


Career Coaching ou Coaching de Carreira: para que serve?

  • Por João Mouga Vieira
  • 14 de Outubro, 2018
  • 2 Comments

Nos dias de hoje vivemos num mundo cada vez mais frenético, competitivo, com alterações constantes, novas realidades no contexto das organizações que colocam desafios a quem nelas trabalha. Surgem também, todos os dias no mundo de trabalho, requisitos para fazer coisas diferentes, novas responsabilidades, funções e atividades mais exigentes e complexas, a necessidade de incluir e se adaptar à tecnologia, a exigência de desenvolver novas competências e por fim um maior grau de imprevisibilidade, instabilidade e até insucesso nos projetos empresariais.

Todos estes fatores concorrem para a necessidade de adaptação à mudança e à superação.

Se por um lado são requisitadas energias e competências para acompanhar a transformação nas organizações onde estamos, existem também situações onde, perante a situação atual, é mais adequado sair delas para abraçar novos projetos e desafios.

Surge então a possibilidade de avaliar novas oportunidades de trabalho e de emprego. Atualmente a própria carreira profissional por inerência dos tempos não estará baseada na escolha inicial de desenvolver uma atividade, função ou profissão para toda a vida, mas é pensada e construída no curto/médio prazo em função do alinhamento de oportunidades que o mercado vai apresentando, talentos que se vão cultivando e evidenciando e do estilo e modo de vida que cada um escolhe para si e para a sua família, num determinado período de tempo.

Assim é natural que no desenho da carreira profissional, cada pessoa se depare com escolhas importantes que podem mudar significativamente o seu futuro e de forma repentina.

 

Ler


Life Coaching: como me pode ajudar?

  • Por João Mouga Vieira
  • 01 de Setembro, 2018
  • 2 Comments

Na vida de cada um de nós surgem experiências positivas, mas também negativas. Por vezes, a desarmonia e o desassossego acontecem na vida e torna-se impossível ou muito difícil conseguir apagar ou ultrapassar certas situações, experiências ou barreiras que acabam por ter enorme impacto na clareza dos seus pensamentos, escolhas e ações afetando muito a Qualidade de Vida. Assim para fazer a vida andar para a frente e superar esses acontecimentos e ultrapassar as crenças a eles associados e para ajudar na sua superação, cada vez mais pessoas recorrem ao Life Coaching ou Coaching de Vida.

Saiba o que é e como a/o pode ajudar!

         O que é o Life Coaching?

Life Coaching serve para ajudar o coachee (cliente) na resolução de aspetos da sua vida pessoal, sendo destinado a qualquer pessoa independentemente da sua profissão ou percurso de vida.

 

Ler


Responsabilidade Social Empresarial - a nova vantagem competitiva sustentável!

  • Por João Mouga Vieira
  • 08 de Junho, 2018
  • 2 Comments

A responsabilidade social empresarial (RSE) ou responsabilidade empresarial refere-se à forma como empresas e organizações tratam os aspetos económicos, ambientais e sociais e como atuam enquanto promotores do desenvolvimento sustentável no contexto onde interagem.

A Comissão Europeia define-a como “a responsabilidade das empresas tendo em conta os seus impactos na sociedade e inclui as práticas de emprego (direitos humanos, trabalho e formação, diversidade, igualdade de género, saúde e bem-estar dos trabalhadores), questões ambientais (biodiversidade, alterações climáticas, eficiência dos recursos e prevenção da poluição), e o combate à corrupção. São também parte integrante da agenda da RSE, o envolvimento e o desenvolvimento comunitário, a integração de pessoas em situação de desvantagem e os interesses dos consumidores.”

Embora promovida principalmente por grandes empresas ou multinacionais, a Responsabilidade Social Empresarial deverá fazer parte da estratégia de qualquer empresa e de qualquer sector de atividade, incluindo naturalmente as pequenas e médias empresas.

Ler


Formação, o veículo do sucesso!

  • Por João Mouga Vieira
  • 29 de Janeiro, 2018
  • 2 Comments

Num estudo realizado em 2016 que envolveu mais de 10.000 pequenas empresas nos EUA denominado The state of small business in America organizado pela Babson, foi realçada a importância da formação e 85% dos gestores entrevistados referiu que oferece formação e treino regular a todos os seus colaboradores com três grandes objetivos:

  • Capacitar os trabalhadores a desenvolver o trabalho da forma mais eficaz e competitiva para ganhar mais dinheiro
  • Motivar e entusiasmar os key performers para os reter na empresa e não os perder para a concorrência
  • Respeitar a legislação e a regulamentação em vigor

Em Portugal, de acordo com estudo realizado há já alguns anos “mais de 40% das empresas não dispõe de um orçamento próprio para formação, facto que deixa a política de formação ao sabor das contingências da gestão financeira e da pressão das diferentes áreas funcionais e/ou grupos profissionais no interior da empresa” (Rebelo, 2014, p.8). 

 

Ler


O que são Leads, Prospetos e Oportunidades de Vendas?

  • Por João Mouga Vieira
  • 08 de Outubro, 2017
  • 2 Comments

Há uma pequena diferença mas significativa entre uma lead e um prospeto.As leads são contatos promissores de vendas, enquanto os prospetos estão mais próximos do resultado desejado, a venda. Assim, uma lead pode vir a ser um prospeto mas um prospeto já não é uma lead.

Então o que é uma Lead?

Uma lead é um prospeto que necessita ser qualificado para se encaminhar para uma oportunidade real de vendas. Uma vez qualificado, então a lead é convertida num prospeto que posteriormente poderá ser convertido numa oportunidade de venda.

 

Ler


Coaching: Moda ou ferramenta de progresso?

  • Por João Mouga Vieira
  • 07 de Outubro, 2017
  • 2 Comments

Segundo a ICF (International Coaching Federation) a maior e mais reconhecida organização dedicada ao estudo, regulamentação e credenciação da atividade de coaching em todo o mundo, o coaching define-se como uma metodologia e um processo de parceria com clientes (coachees) que de uma forma positiva e criativa os inspira a maximizar o seu potencial quer no âmbito pessoal quer profissional.

Em contextos exigentes, de elevada complexidade e incerteza, realizar este tipo de processo é particularmente importante pelos benefícios que apresenta tais como ter novas perspetivas sobre desafios pessoais, capacidade e clareza na tomada de decisões, maior realização, relacionamentos e comunicação mais eficazes, maior confiança, mais produtividade e capacidade de realização dos seus objetivos, entre outros.

 

Ler


Evolução, inovação e disrupção nos negócios

  • Por João Mouga Vieira
  • 05 de Setembro, 2017
  • 2 Comments

A evolução nos negócios tem vindo a mostrar de forma cada vez mais presente a incorporação de novas tecnologias e a transformar a organização, os processos e a forma de relacionamento e criação de valor para todos os stakeholders.

Apesar de muitas transformações tecnológicas a que associamos esta evolução já estarem disponíveis e até fazerem parte do nosso dia a dia, como a energia verde, a internet, a digitalização, a automatização e a robotização, no futuro próximo muitas delas vão acontecer no universo dos negócios e na nossa forma de trabalhar e conviver no dia a dia

 

Ler


A estória dos seis homens cegos, a ver

  • Por João Mouga Vieira
  • 05 de Julho, 2017
  • 2 Comments

Era uma vez há muitos, muitos anos, numa terra distante viviam seis homens cegos. Cada um deles tinha tido uma boa educação e um bom conhecimento do mundo com muitos contactos e leituras de livros em Braille.

Eles sabiam muito sobre muitas coisas, sendo considerados até sábios pela comunidade onde viviam, de tal forma que frequentemente recebiam pessoas vindas de muito longe para obter os seus conselhos. Eles ficavam felizes em poder ajudar e partilhar o seu conhecimento e responder a perguntas e desafios, por vezes, difíceis.

Ler


Pesquisar

Categorias

 

Subscreva a Feed news e receba informações no âmbito do desenvolvimento dos negócios.e das pessoas e também ofertas exclusivas.


Artigos e reflexões sobre  gestão, vendas & marketing, liderança, comunicação, trabalho de equipa, empreendedorismo e  desenvolvimento pessoal

Mensagens motivacionais

Formações e eventos


Aprender e reaprender são competências vitais na atualidade

Obrigado pelo seu interesse
A equipa Feed

 

image

Os seus dados serão guardados durante o período máximo de dez anos e não serão transmitidos a terceiros. Consulte a nossa política de privacidade aqui.

 
© 2018 Feed Business Performance. Todos os direitos reservados. Feed é uma marca registada da MedPro Consultores, Lda
Este site está escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.